Um jornal de boas notícias.

Resolvemos subverter a essência do jornalismo tradicional que aponta os erros da nossa sociedade, criando um periódico que trouxesse sempre boas notícias sem perder o senso crítico, essencial a qualquer veículo que se preze.

Clique aqui e conheça-nos

Edição 176 - Setembro/20

AQUI e
tudo sobre nossos patrocinadores:
Share

O combate ao coronavírus fez de 2020 a sua principal vítima até o momento. E as crianças e jovens os mais prejudicados. Além da perda de familiares e de assistirem a um cenário onde chefe da nação minimiza a perda de mais de 50 mil pessoas, estudantes do ensino básico e médio estão sendo submetidos a um sistema criado às pressas, muitas vezes sem estrutura para que o ano letivo seja cumprido. Por mais que se esforcem, impossível não haver sequelas.

Do lado de lá da tela, professores, muitas vezes também envolvidos em dramas familiares por causa da epidemia, sofrem com uma carga horária além do habitual acompanhada do sedentarismos de permanecer horas a fio diante da tela do computador e na solidão de fazer em casa as suas tarefas e atendimentos.

Essa é apenas uma das perdas de caráter humanitário que estão ocorrendo com a epidemia. E vivem nos noticiários, a exemplo de outras, ainda mais dramáticas, como a perda da saúde, quando centenas de milhares de pessoas adoecem e morrem.  

Sabemos que a melhor maneira de enfrentar a epidemia com eficácia, mais rapidamente e gerando o menor índice possível de perdas, é adotando as medidas preventivas que estão sendo exaustivamente promovidas (e muitas vezes patrocinadas) por autoridades públicas e científicas.

Já o sucesso desse combate depende de cada um de nós. Sem exceções. É preciso um comprometimento com o coletivo, é preciso aderir. É preciso ser cidadão. Não são os medicamentos que farão a diferença neste momento. É a atitude de cada um diante de todos.  Esse é o melhor remédio: a cidadania. Ela promove a vida, a liberdade e a volta às aulas!

Nós Apoiamos:
Share
Share