Um jornal de boas notícias.

Resolvemos subverter a essência do jornalismo tradicional que aponta os erros da nossa sociedade, criando um periódico que trouxesse sempre boas notícias sem perder o senso crítico, essencial a qualquer veículo que se preze.

Clique aqui e conheça-nos

Edição 182 - Março/21

AQUI e
tudo sobre nossos patrocinadores:

O Mapa da Mina

Vou tratar aqui de um tema que muitas vezes não gostamos ou queremos conversar, mas que não há como negar que todos nós temos: o lado financeiro da nossa vida.

Começo esclarecendo que não vou falar em como ficar rico, como investir dinheiro, mas de caminhos para fazer a nossa vida mais leve, sustentável e que nos ajude a ter maior equilíbrio e bem estar.

Maria Angela de Azevedo Nunes, CFP®, Planejadora Financeira Certificada pela Planejar – Associação Brasileira de Planejadores Financeiros. Graduada em Ciências Econômicas pela UERJ, com Especialização em Psicologia Econômica. Consultora e Administradora de Valores Mobiliários autorizada pela CVM. É sócia da Moneyplan – Consultoria em Planejamento Financeiro e Educação Financeira. Membro do Conselho de Administração e do Comitê Executivo da Planejar – Associação Brasileira de Planejadores Financeiros.

Foi diretora do Banco Itamarati, da BCN Alliance Capital Management e do Banco BCN – Grupo Bradesco e docente do Curso de Planejamento Financeiro do INSPER – Instituto de Ensino e Pesquisa.

AÍ ESTÁ O TESOURO: BEM ESTAR FINANCEIRO! Viver sem maiores sobressaltos hoje e no futuro.

A primeira coisa que precisamos para iniciar a nossa “viagem”, é entendermos exatamente o ponto de partida: COMO ESTÃO NOSSAS FINANÇAS.

Uma pergunta para refletirmos: será que sabemos exatamente para onde vai o nosso dinheiro?

AQUI COMEÇA O MAPA DA MINA!

 O primeiro passo será anotarmos todas as nossas receitas e todas as nossas as despesas. Podemos anotar no caderno ou no computador ou na planilha, dá forma que for mais fácil para você.

O IMPORTANTE É QUE VOCÊ FAÇA OS REGISTROS!

Será que você está pensando: “ anotar, registrar, que coisa chata” ou “já tentei fazer as anotações e não consegui”,  acredite, a primeira reação da maioria das pessoas é, exatamente, essa! O que costumo dizer é que no início pode ser um tanto chato, até mesmo difícil, mas depois que vamos nos acostumando e vendo os benefícios, vai ficando muito mais fácil e simples.

OPA! BENEFÍCIOS? Quais são os benefícios de entendermos as nossas receitas e despesas?

Vamos começar falando das despesas pois temos mais possiblidades de agir sobre elas. Quando sabemos com detalhe em que gastamos o nosso dinheiro podemos analisar e decidir melhor no que e em como gastá-lo. Afinal, ele é fruto do nosso trabalho e só nós sabemos o esforço que fizemos para recebê-lo, por isso ele tem tanto valor e não pode ser usado de qualquer maneira.

Em relação as receitas, quando entendemos de onde vem podemos tentar melhorá-las e até mesmo pensar em alguma atividade que nos gere alguma renda extra.

OS REGISTROS DAS DESPESAS

As anotações e registros devem ser feitos de forma organizada e tipos de gastos para entendermos, exatamente, no que gastamos.

Quando conseguimos ver as nossas despesas de forma organizada, podemos pensar melhor sobre elas e decidir sobre o que podemos reduzir, substituir e até eliminar, de forma que nossa contas fiquem mais equilibradas e possamos poupar recursos.

O grande objetivo do primeiro passo é que possamos conhecer melhor como utilizamos os nossos recursos financeiros e trilharmos de forma mais harmoniosa pela nossa vida financeira. Lembrando sempre que uma vida mais simples é mais fácil de carregar!