Um jornal de boas notícias.

Resolvemos subverter a essência do jornalismo tradicional que aponta os erros da nossa sociedade, criando um periódico que trouxesse sempre boas notícias sem perder o senso crítico, essencial a qualquer veículo que se preze.

Clique aqui e conheça-nos

Edição 182 - Março/21

AQUI e
tudo sobre nossos patrocinadores:

Crianças devem cumprir os protocolos anti Covid

Até que tenhamos vacinação em massa, dependemos do outro para nos proteger do coronavírus. Isso inclui adultos, idosos, jovens e… crianças. Hoje vi um menino brincando na rua com seus amigos da vizinhança. Ele estava quase colado aos amigos. Porque criança é assim quando brinca. E todos estavam sem máscaras. Imagine que os outros garotos pertençam a duas outras famílias. Isso nos induz a pensar que em casa eles também permanecem sem máscaras, assim como seus familiares.

Não é preciso ir muito longe na explicação para que se entenda o risco que cada criança representa quando brinca na rua sem máscara com seus amigos. Ela pode, facilmente, levar o vírus para sua casa. Lá, mãe, pai, avó, avô, tios, irmãos… podem se contaminar. Essas pessoas, naturalmente, trabalham. Uma vez contaminados, até que a doença se manifeste ou passe, pois há os assintomáticos, a transmissão vai se estendendo por onde elas passam. Só a máscara muito bem usada, vale dizer, por impedir essa proliferação.

Não há incômodo que justifique que as pessoas não usem máscaras. Há modelos capazes de não incomodar. Também é fácil de se produzir. Não tem nada que justifique uma criança estar sem máscara. A não ser a falta de boa conduta. Afinal, se ela não usa máscara e sai de casa para brincar apesar da recomendação de seus pais, ela está se portando muito mal. Por outro lado, ao tolerar essa atitude das crianças, as famílias acabam se tornando negligentes. Afinal, permitem que elas saiam à rua e brinquem sem máscara. Não adianta tomar banho ao voltar para casa. Se o vírus contaminar a criança, vai resistir ao banho e ficar livre para contaminar seus parentes já que dentro de casa costumam não usar máscara e ficam bem próximos uns dos outros.

Se o fato de ser criança fosse suficiente para não haver transmissão do vírus, as escolas e creches estariam funcionando. Então, por que afinal tantos pais e responsáveis toleram que crianças brinquem livremente pelas ruas sem usar máscaras? É preciso rever essa situação e conscientizar as crianças

 

Criança precisa se proteger pelos adultos

Qualquer um pode pegar o COVID e transmitir para o outro. Criança é pior porque o vírus não faz nada nela, são assintomáticas ou podem ter uma simples gripe, mas estão transmitindo para os adultos. Por isso, devem usar o mesmo sistema dos adultos, evitar o contato com outras crianças, evitar multidões e usar a máscara. É difícil para uma criança pequena usar a máscara, então ela deve ser mantida no ambiente familiar.

A epidemia, na nossa cidade, está em curva ascendente. O número de casos aumenta a cada dia. O COVID é um vírus de fácil progressão. A contaminação se dá de uma pessoa para a outra através das vias respiratórias: boca e nariz, e pela mucosa do olho. O vírus não penetra na pele, mas você se contamina se levar a mão à boca, nariz ou aos olhos. Hoje, o único jeito de se prevenir é evitar o vírus. Usar a máscara, higienizar as mãos e fazer o isolamento.

Dr. Jonas Jovanolli Filho